X
17 de Junho de 2019, 07:41

Autor Tópico: Fenerbahçe 1-1 Benfica (2ª Mão da 3ªPE Champions | 14/08 | 19H00 | SportTV]  (Lida 594 vezes)

Mylo

  • *
  • Mensagens: 6052
turcos de merda ##
«Enquanto for presidente do Benfica, não farei debates com ninguém, pois entendo que tal coisa não tem utilidade nenhuma...» - Luís Filipe Vieira, AG do Benfica, 11/06/2014

Mylo

  • *
  • Mensagens: 6052
Tira-me o Cervi ja chega pah...  :facepalm:
Mete o Zivko
«Enquanto for presidente do Benfica, não farei debates com ninguém, pois entendo que tal coisa não tem utilidade nenhuma...» - Luís Filipe Vieira, AG do Benfica, 11/06/2014

Riverside

  • *
  • Mensagens: 4461
Tira-me o Cervi ja chega pah...  :facepalm:
Mete o Zivko

Mas se ele entrar, tem que defender como o Cervi.

Mylo

  • *
  • Mensagens: 6052
Tira-me o Cervi ja chega pah...  :facepalm:
Mete o Zivko

Mas se ele entrar, tem que defender como o Cervi.

Defender ? temos é de marcar o segundo...
«Enquanto for presidente do Benfica, não farei debates com ninguém, pois entendo que tal coisa não tem utilidade nenhuma...» - Luís Filipe Vieira, AG do Benfica, 11/06/2014

Riverside

  • *
  • Mensagens: 4461
Tira-me o Cervi ja chega pah...  :facepalm:
Mete o Zivko

Mas se ele entrar, tem que defender como o Cervi.

Defender ? temos é de marcar o segundo...

Sim, destapa a ala. Depois queixa-te.

Mas eu também acho que o Zivkovic pode entrar. Tem é que ter intensidade.
« Última modificação: 14 de Agosto de 2018, 20:29 por Riverside »

assusboy

  • *
  • Mensagens: 8546
Hoje sim souberam controlar o jogo com bola apesar do golo sofrido.

lastprophet

  • *
  • Mensagens: 5217
  • Aos 34 quero o 37!
Hoje sim souberam controlar o jogo com bola apesar do golo sofrido.

mais ou menos....na segunda parte jogamos à toa..com muito passe perdido
"O Real ou o Barça são como teatros gigantescos e nós, os jogadores, somos os actores principais de uma grandiosa encenação. No Benfica é outra coisa, mais ligada ao sentimento, ao povo, à paixão. Vem das raízes, é genuíno. Os adeptos conseguem transmitir-nos exactamente o que lhes vai na alma.Sentimos essa força na pele. (...)" - Saviola

assusboy

  • *
  • Mensagens: 8546
Podem fazer melhor mas acho que melhoraram esse aspecto, os turcos praticamente só meteram a bola na área com bolas paradas ou chuveirinho.

SLB_Fanatic

  • *
  • Mensagens: 24496
  • "... nunca encontrou rival neste nosso Portugal! "
Uma exibição muito competente do Benfica, que controlou o jogo durante os noventa minutos e é um justo vencedor desta eliminatória, podendo até ter resolvido a questão mais cedo.

Houve falhas? Claro que houve, mas os lances de perigo dos turcos surgiram mais de desconcentrações do Benfica do que por mérito deles. Por exemplo: logo no início, há uma cabeçada perigosa do Ayew que surge de um corte para canto do Jardel em que com um bocado mais de sincronização a bola seria do Vlachodimos. Depois só o lance do golo em que a ala direita do Benfica deixou realmente os turcos jogarem à vontade. De resto, tiveram dois remates de longe que o nosso guarda-redes resolveu muito bem.

Já o Benfica, além da belíssima jogada do golo, podia ter resolvido a eliminatória no lance do Ferreyra, bem como podia ter definido melhor algumas boas saídas na transição ofensiva que se perderam no último terço, com destaque para o desastroso jogo do Cervi.

No geral, gostei do que vi do Benfica. Deu seguimento à boa pré-temporada e espero que continue assim. É ganhar no Bessa!
YOU'LL NEVER WALK ALONE

Rebelde

  • *
  • Mensagens: 25984
  • Awards: Vencedor Predictor 2015/2016Vencedor Predictor 2012/2013
Mais um jogo em que sinto que podiamos fazer bem melhor. Aborrece-me que não tenhamos matado a eliminatória logo após o 1-0. Em vez disso, deixamos os turcos acreditarem.
Rumo ao 38!

Rijokor

  • *
  • Mensagens: 4076
  • Vitória é um destino
Temos  uma equipa boa, e até está bem trabalhada. Agora é só o Rui confiar nos suplentes.

XibinhaSLB

  • *
  • Mensagens: 21574
  • Ano da "Reconquista"
  • Awards: User do Ano 2017
VOO IMPARÁVEL PARA O PLAY-OFF


Citar
Com um empate na Turquia (1-1), o Benfica confirmou o apuramento para a última ronda de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões. Exibição madura e sólida do Benfica na Turquia, cumprindo em pleno as linhas enunciadas pelo treinador Rui Vitória na antevisão do duelo com o Fenerbahçe na 3.ª eliminatória da Liga dos Campeões: defendeu quando teve de defender, atacou quando se impunha e foi à procura do golo que confirmou o apuramento para o play-off.
Na próxima eliminatória da Champions, que define as últimas entradas na fase de grupos da prova, o Benfica enfrenta o PAOK, da Grécia, com a primeira mão a ter lugar no Estádio da Luz no dia 21 de agosto (terça-feira), às 20h00.

Medindo bem os terrenos que pisava, a equipa do Benfica foi fria e cerebral na abordagem à partida. Organizada e raramente permitindo espaços ao adversário turco, assumiu o controlo e até o comando dos acontecimentos, confirmando na prática a ambição anunciada de véspera em conferência de Imprensa.

Aos 26’, o golo do Benfica: numa combinação de ataque nascida na direita, Castillo recebeu na área e com um toque curto e pronto serviu o movimento de rutura de Gedson; este infiltrou-se entre os defensores, dominou o esférico e, com um toque subtil de pé direito, venceu a oposição do guarda-redes Demirel (0-1).



O Fenerbahçe reagiu e mostrou os dentes num remate de Elmas (32’) para boa defesa de Odysseas. No entanto, a melhor oportunidade de golo nesta fase foi criada pelo Benfica, com Ferreyra (rendeu Castillo, que estava inferiorizado fisicamente, aos 34’) a fugir nas costas da defensiva turca, descaído para a direita, e, depois de passar pelo guarda-redes, já com ângulo encurtado, a chutar às malhas laterais (43').

Já dentro do tempo de compensação (45’+1’), um cruzamento na esquerda do ataque do Fenerbahçe foi concluído de cabeça por Potuk, que empatou o desafio (1-1).

O público e a equipa turca voltaram a acreditar que poderiam discutir a passagem ao play-off da Champions. Os primeiros minutos da etapa complementar foram repartidos, mas viu-se um Benfica forte, resistente, convicto e determinado a segurar a vantagem ditada pela vitória na Luz (1-0) e pelo golo assinado por Gedson em Istambul.



Odysseas parou um remate de Alici (62’) e, com várias ações em contra-ataque e ataque rápido a passarem pelos pés de Gedson e Cervi (entre outros), as águias estiveram perto de apontar um segundo golo que arrumaria com qualquer vestígio de dúvida quanto ao apuramento para a última ronda de acesso à fase de grupos.

Rui Vitória lançou Alfa Semedo no encontro aos 72’ (rendeu Salvio) e a partir desse momento os encarnados seguraram com absoluta firmeza o controlo da partida e a qualificação. A fechar, no período de tempo extra, André Almeida, no jogo 200 com o Manto Sagrado, ficou a milímetros do 1-2.

https://www.slbenfica.pt/pt-pt/agora/noticias/2018-2019/08/14/cronica-futebol-fenerbahce-benfica-2-mao-3-pre-eliminatoria-champions

XibinhaSLB

  • *
  • Mensagens: 21574
  • Ano da "Reconquista"
  • Awards: User do Ano 2017
PIZZI: “DEMONSTRÁMOS MUITA PERSONALIDADE”


Citar
O Benfica empatou no terreno do Fenerbahçe (1-1) e carimbou o passaporte para a próxima fase da Liga dos Campeões. Pizzi destacou a qualidade da exibição encarnada, perante um “adversário muito difícil”.
“A verdade é que nós estávamos preparados para este jogo, sobretudo para o ambiente que os adeptos do Fenerbahce fazem, e controlámos, desde o primeiro momento, a eliminatória. Sentimos que o jogo estava para nós e fizemos o golo. Nos últimos cinco minutos da primeira parte eles estiveram um bocadinho melhor e marcaram, mas nós continuámos fortes e, por isso, acabámos por passar a eliminatória”, analisou o internacional português.

“Ao longo destes jogos temos vindo a crescer e a evoluir, o que é normal porque estamos no início da época, há sempre coisas a melhorar. Hoje foi um excelente jogo da nossa parte, um jogo de Liga dos Campeões, em que tem de se ter muita cabeça e muita personalidade, ter bola, saber controlar os tempos do jogo, e acho que foi isso que fizemos. Tivemos pela frente um adversário muito difícil, num ambiente complicado e acho que a nossa equipa está de parabéns porque demonstrou acima de tudo muita personalidade”, destacou.



Foi aos 26 minutos, num lance de entendimento com Castillo, que Gedson rematou com precisão para o fundo das redes da baliza turca. Um golo que demonstra, segundo Pizzi, o sucesso da forte aposta na formação.

“É uma alegria enorme. Todos os jovens que estão na equipa B têm vindo a trabalhar muito bem, o Benfica está a apostar cada vez mais na formação e é um bom sinal. Estamos todos muito felizes, não só pelo Gedson, mas por todos os jogadores jovens que temos com qualidade no nosso plantel”, reforçou.

Ultrapassado o Fenerbahçe, segue-se mais um teste frente aos gregos do PAOK no play-off de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões.

“Agora o mais importante é descansar, pensar já no jogo com o Boavista – que também vai ser um encontro complicado, contra uma excelente equipa – e depois, mais para a frente, pensaremos no PAOK e nessa eliminatória”, afirmou o camisola 21. 

Depois de ter sido apontado a vários clubes europeus, Pizzi garante que está “muito feliz nesta casa”, onde tem “contrato até 2022”.

“Sempre fui muito acarinhado por toda a gente e obviamente que o meu desejo é ficar aqui”, assegurou.

https://www.slbenfica.pt/pt-pt/agora/noticias/2018-2019/08/14/pizzi-declaracoes-futebol-fenerbahce-benfica-2-mao-3-pre-eliminatoria-champions

XibinhaSLB

  • *
  • Mensagens: 21574
  • Ano da "Reconquista"
  • Awards: User do Ano 2017
ANDRÉ ALMEIDA: “BENFICA SOUBE GERIR E CONTROLAR O JOGO”


Citar
O defesa-direito, que completou 200 jogos pelas águias, considerou que “passou a melhor equipa” e deixou elogios a Gedson, o marcador do golo em Istambul, que é “um miúdo com qualidade”.

André Almeida foi titular no lado direito da defesa do Benfica no empate com o Fenerbahçe, que permitiu garantir a passagem para o play-off de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões. Este foi o jogo 200 de águia ao peito, número redondo que mereceu o comentário do benfiquista.
“Fico muito feliz por ter alcançado este número pelo Benfica, um Clube tão grande. E feliz, também, por ter sido coroado com esta passagem à próxima fase”, referiu.

O empate a uma bola foi suficiente para deixar para trás o Fenerbahçe. Na opinião de o camisola 34, passou a melhor equipa nos 180 minutos da eliminatória.

“O Benfica soube gerir bem a partida. A haver a justiça – como houve – passou a melhor equipa. Já tínhamos sido na primeira mão e voltámos a ser agora. Soubemos controlar o jogo e os seus momentos”, analisou.

Gedson foi o marcador do golo encarnado no Estádio Sükrü Saracoglu e mereceu elogios de André Almeida.

“É um miúdo com qualidade como outros que temos aqui. O Benfica tem vindo a fazer um bom trabalho na formação, na equipa B e agora nos Sub-23. Vão aparecer mais com naturalidade”, vaticinou.

No play-off da Champions, o Benfica vai medir forças com o PAOK, mas o pensamento do plantel é jogo a jogo e agora segue-se o Boavista para a 2.ª jornada da Liga NOS.

“Agora vamos descansar e pensar no jogo com o Boavista, que vai ser complicado, frente a uma equipa boa. Temos de recuperar bem para esse jogo e depois logo pensaremos no PAOK”, sublinhou.

https://www.slbenfica.pt/pt-pt/agora/noticias/2018-2019/08/14/andre-almeida-declaracoes-futebol-fenerbahce-benfica-2-mao-3-pre-eliminatoria-champions
« Última modificação: 19 de Agosto de 2018, 01:34 por XibinhaSLB »

XibinhaSLB

  • *
  • Mensagens: 21574
  • Ano da "Reconquista"
  • Awards: User do Ano 2017
RUI VITÓRIA: "FOI A PASSAGEM DA SUPERAÇÃO"


Citar
O treinador do Benfica detalhou o conjunto de contrariedades que a equipa soube contornar com uma atuação "categórica e consistente" para alcançar o play-off da Champions. "Os jogadores foram fantásticos no que fizeram e na interpretação do que queríamos para o jogo", analisou o treinador do Benfica, Rui Vitória, após o 1-1 em casa do Fenerbahçe que rendeu o apuramento para o play-off da Liga dos Campeões.
As várias contrariedades que a equipa foi capaz de contornar nesta segunda mão da 3.ª pré-eliminatória, após o triunfo por 1-0 na Luz, mereceram amplo destaque na avaliação do treinador das águias.

QUAIS FORAM OS ASPETOS-CHAVE DO APURAMENTO?

"A nossa qualificação passou por vários aspetos, mas fundamentalmente por uma grande capacidade de superação da equipa. Apanhámos um dos adversários mais categorizados e sabíamos que aqui seria um jogo difícil. Outra contrariedade que tivemos foi o Fejsa (que hoje faz anos e realizou uma exibição fantástica), que esteve para não jogar devido a gastroenterite. O nosso presidente também não está connosco, e a presença dele é sempre muito importante. Mais: pela primeira vez estive num jogo fora do Benfica em que os nossos adeptos não puderam estar presentes; e aos 30 minutos de jogo tivemos o nosso avançado [Castillo] fora, o que contrariou logo a estratégia...

Fomos uma equipa que se superou permanentemente. Os jogadores foram fantásticos no que fizeram e na interpretação do que queríamos para o jogo. Fomos uma equipa personalizada, a esconder a bola ao adversário, a saber quando deveríamos atacar e, mesmo perante a contrariedade de sofrer um golo muito perto do intervalo, na segunda parte ainda controlámos melhor a partida."



FOI A EXIBIÇÃO MAIS CONSISTENTE DOS TRÊS PRIMEIROS JOGOS OFICIAIS?

"Temos feito boas exibições. Já fizemos três jogos oficiais e atingimos os objetivos. Esta foi uma exibição bem conseguida, da forma como se tem de jogar na Liga dos Campeões, a saber o que fazer com e sem bola. Podíamos ter sido ainda mais agressivos, mas o mais importante era ter o jogo sempre controlado. Foi uma exibição categórica e consistente do princípio ao fim. Podíamos ter marcado mais golos."

LANÇOU CASTILLO EM VEZ DE FERREYRA NO ONZE. PORQUÊ?

"O Castillo é um jogador que tem um pouco mais de profundidade, que perturba muito a zona central do ataque. Queríamos ter um jogador que numa bola longa a mantivesse para a equipa ter um pouco mais de sossego atrás, quando estivesse mais pressionada. São características que os nossos avançados têm e nós aproveitamo-las em função dos jogos. O Castillo esteve bem, o trabalho do Ferreyra a seguir foi muito meritório, mas fundamentalmente foi uma equipa completa e equilibrada."



SATISFEITO TAMBÉM PELO PRIMEIRO GOLO DE GEDSON?

"É mais um jogador de qualidade que o Benfica tem. Agrada-me ver a capacidade que um jovem de 19 anos tem para jogar a este nível e a integração nas nossas dinâmicas de jogo. Agrada-me, mas não me espanta, porque na nossa forma de trabalhar os jogadores percebem o que têm de fazer e estão perfeitamente à vontade para explanar as suas capacidades."

O QUE ESPERA DO DUELO COM O PAOK NO PLAY-OFF?

"O nosso trajeto nesta fase inicial é competir, descansar e competir. Já passámos três obstáculos. Agora vamos preparar o mais rápido possível o Boavista e depois prepararemos o PAOK. Não me interessa muito debruçar-me sobre a equipa do PAOK. Temos de ganhar no Bessa, um adversário difícil. Um passo de cada vez. Temos de recuperar bem."

https://www.slbenfica.pt/pt-pt/agora/noticias/2018-2019/08/14/rui-vitoria-declaracoes-futebol-fenerbahce-benfica-2-mao-3-pre-eliminatoria-champions

XibinhaSLB

  • *
  • Mensagens: 21574
  • Ano da "Reconquista"
  • Awards: User do Ano 2017
OS NÚMEROS DE UMA EXIBIÇÃO CATEGÓRICA


Citar
Estatísticas são reveladoras sobre a forma como os jogadores do Benfica interpretaram o plano de jogo definido pelo treinador Rui Vitória na Turquia, em noite de Champions. Satisfeito com o rendimento da equipa no jogo em que o Benfica validou o apuramento para o play-off da Liga dos Campeões, o treinador Rui Vitória não poupou nas palavras de apreço aos seus jogadores.
"Foram fantásticos no que fizeram e na interpretação do que queríamos para o jogo", afirmou Rui Vitória. As estatísticas só reforçam a análise de uma exibição "categórica".

Na baliza, Odysseas teve uma noite impecável em Istambul. Dos quatro remates dirigidos à baliza pelo Fenerbahçe, o guardião benfiquista parou quatro (a exceção foi o cabeceamento de Potuk para golo aos 45'+1'). No segundo tempo, o conjunto turco apenas por uma vez, aliás, conseguiria enquadrar um disparo. Com os pés, o camisola 99 das águias foi quase exemplar: acertou os seis passes curtos que executou e foi preciso em 10 dos 14 passes longos, de acordo com os dados do portal Wyscout.



No lado direito da defesa, André Almeida assinalou o jogo 200 com o Manto Sagrado com várias ações importantes. Além de seis interceções e de um carrinho bem-sucedido (100%), esteve afinado nos passes (32 certos em 40), nos dribles (três conseguidos em quatro tentados) e, projetado no ataque, nos duelos ofensivos (ganhou quatro em cinco).

A dupla de centrais constituída por Rúben Dias e Jardel distinguiu-se em diversos parâmetros estatísticos. O português ganhou nove de 12 duelos aéreos, fez cinco interceções e 17 recuperações, uma delas no meio campo adversário. O brasileiro, por seu lado, levou a melhor em oito de 10 duelos aéreos e ainda juntou aos seus números sete interceções e 20 recuperações, três das quais no meio campo adversário.

Na esquerda da defensiva, Grimaldo distinguiu-se nas interceções (quatro) e nos passes (36 certos em 42), nomeadamente nos longos (dois precisos em três tentados).

À frente do sector recuado, Fejsa, que, conforme revelou Rui Vitória, esteve para não jogar devido a uma gastroenterite, denotou solidez e eficácia nas suas ações: além de recuperações (oito, sendo duas no meio campo adversário) e interceções (cinco), acertou 32 dos 39 passes realizados.



Na construção e na organização, Pizzi foi uma das referências, distinguindo-se no passe (56 certos em 61, com uma eficácia de 92%), nos duelos ofensivos ganhos (seis em sete) e nas arrancadas explosivas (quatro), projetando a equipa para o ataque.

Com uma eficácia de 100 por cento na finalização (um remate, um golo), Gedson foi dos que mais impressionaram nas arrancadas (cinco), tendo concretizado com sucesso cinco dos oito dribles tentados. Além disso, o médio de 19 anos sofreu quatro faltas.

Pela direita, Salvio concluiu sete de nove dribles tentados e, tal como Pizzi e Gedson, foi dos mais incisivos nas corridas seguidas (cinco), a romper. Sete interceções e seis recuperações (duas no meio campo contrário) refletem a entrega do camisola 18 ao jogo.

Na asa esquerda, Cervi trabalhou com intensidade, como o comprovam oito interceções e seis recuperações (duas no meio campo adversário), e também procurou caminhos na direção da baliza de Demirel, com 26 passes certos (em 34), 13 dos quais para a frente.



No eixo do ataque do 4x3x3, Castillo só pôde alinhar até ao minuto 34 (foi travado por um problema físico após duelo com um adversário), mas executou o papel com acerto. Os números demonstram-no: uma assistência para golo, cinco passes certos (100%), quatro duelos ofensivos ganhos e três faltas sofridas.

Ferreyra substituiu Castillo e acrescentou: dois dribles com sucesso (em três), dois remates, 15 passes certos (em 11) e quatro recuperações (três no meio campo adversário).

Aos 72', Alfa Semedo entrou em campo (saiu Salvio). Colaborou e foi produtivo no coração do meio-campo do Benfica com 10 passes certos (em 11), três interceções, cinco recuperações e um duelo aéreo ganho (100%).

https://www.slbenfica.pt/pt-pt/agora/noticias/2018-2019/08/15/futebol-benfica-estatisticas-jogo-fenerbahce-segunda-mao-3-pre-eliminatoria-liga-campeoes

XibinhaSLB

  • *
  • Mensagens: 21574
  • Ano da "Reconquista"
  • Awards: User do Ano 2017
NO PLAY-OFF COM "MEDALHA DE OURO"


Citar
Como a Imprensa internacional viu a exibição do Benfica na Turquia e a passagem à ronda que define a entrada na fase de grupos da Liga dos Campeões. Com um desempenho coletivo rigoroso e competente, o Benfica regressou de Istambul com o apuramento para o play-off da Liga dos Campeões no seu currículo europeu. A Imprensa internacional esteve atenta ao jogo (1-1) e à passagem das águias, que vão enfrentar o PAOK no último patamar de acesso à fase de grupos.
Para os turcos do "Fanatik", o lance em que Castillo descobriu Gedson para o golo das águias foi "uma medalha de ouro" na partida da segunda mão da 3.ª pré-eliminatória da Champions.

Em Espanha, o diário "Marca" destacou a robustez e consistência da equipa benfiquista: "Nem Soldado impediu a eliminação do Fenerbahçe. Com Grimaldo a titular, o Benfica tirou partido do 1-0 obtido na primeira mão em Lisboa."

Já o "As" constatou que o Benfica "aumentou as suas expectativas de disputar mais uma vez a maior competição continental" de clubes.



A "ESPN Brasil" foi ao pormenor e valorizou o lance do golo dos encarnados. "Gedson recebeu um belo passe, desviou a bola do guarda-redes e inaugurou o marcador na Turquia. A vencer por 0-1 em casa do Fenerbahçe, a vaga no play-off estava iminente", relatou. "O Benfica controlou muito bem o jogo, enquanto os anfitriões pouco pressionaram, apostando apenas na bola aérea", concretizou aquele portal.

Em Itália, o prestigiado quotidiano "La Gazzetta dello Sport" viu um Benfica "a sorrir". "Gedson marcou, Potuk empatou, a tensão disparou, mas o Benfica agarrou a qualificação", descreveu.

Na visão do diário francês "L'Équipe", o Benfica soube evitar o "tormento turco", ao tomar a dianteira do resultado no reduto do Fenerbahçe por intermédio do "promissor" Gedson. "Determinante no golo benfiquista, Castillo saiu lesionado pouco depois", anotou aquela publicação na sua edição online.



Um no flanco direito, outro na asa esquerda, Salvio e Cervi foram titulares na equipa do Benfica e os argentinos acompanharam as suas atuações. "Toto Salvio foi importante no lance do golo benfiquista ao fazer o passe para a assistência de Castillo", assinalou o "Olé".

Para os ingleses do "The Guardian", o "estilo" de Castillo (lançado por Rui Vitória no onze em Istambul) na assistência para a finalização de Gedson mereceu um forte sublinhado, tal como a forma como "o corredor direito" trabalhou a raiz de uma jogada que lançou decididamente o Benfica para o play-off da Champions.

https://www.slbenfica.pt/pt-pt/agora/noticias/2018-2019/08/15/futebol-benfica-segunda-mao-fenerbahce-3-pre-eliminatoria-liga-campeoes-revista-imprensa

 

TinyPortal © 2005-2012