X
18 de Outubro de 2018, 20:47

Autor Tópico: Benfica 1-0 Fenerbahçe (1ª Mão da 3ªPE Champions League | 07/08 | 20H00 | BTV]  (Lida 1022 vezes)

Rijokor

  • *
  • Mensagens: 3612
  • Vitória é um destino

Riverside

  • *
  • Mensagens: 4341
O treinador dos gajos diz que foi um bom resultado para a segunda mão.

A fé destes gajos não tem limite.

Enviado do meu ONE A2003 através do Tapatalk


SLB_Fanatic

  • *
  • Mensagens: 23264
  • "... nunca encontrou rival neste nosso Portugal! "
O treinador dos gajos diz que foi um bom resultado para a segunda mão.

A fé destes gajos não tem limite.

Então se eles a perder 1-0 estavam a queimar tempo, é claro que estão satisfeitos com o resultado.
YOU'LL NEVER WALK ALONE

Rijokor

  • *
  • Mensagens: 3612
  • Vitória é um destino
Equipa para a segunda mão

             Vlacho
    Luisão Rúben Conti Jardel Lema
Almeida Fejsa Alfa Grimaldo
                Gedson
     

casco

  • *
  • Mensagens: 2154
Bom jogo do Benfica... para mim...jogos de LC e contras os outros dois rivais...temos sempre que jogar mais à defensiva... e espreitar o contra ataque... nem que seja numa bola fortuita... estivemos implacáveis na defensiva... garantia matemática...se não sofrermos golos não perdemos jogo nenhum... diz a matemática e as leis do jogo... :ok:

SLB_Fanatic

  • *
  • Mensagens: 23264
  • "... nunca encontrou rival neste nosso Portugal! "
Mas o Benfica tem de pensar em ganhar. E não em não perder!
YOU'LL NEVER WALK ALONE

Nazgul

  • *
  • Mensagens: 34273
  • You, me and Devil makes three.
  • Awards: Vencedor Fantasy AVDA 2012/2013
Mas o Benfica tem de pensar em ganhar. E não em não perder!
:lol3: :lol3:

Haaaaave you met Rui Vitória?

Vão claramente jogar para não perder. E sinceramente acho que se sofrerem 1 cedo, vão borrar-se todos.

"Um dos paradoxos dolorosos do nosso tempo reside no facto de serem os estúpidos os que têm a certeza, enquanto os que possuem imaginação e inteligência se debatem em dúvidas e indecisões."

Rebelde

  • *
  • Mensagens: 25424
  • Awards: Vencedor Predictor 2015/2016Vencedor Predictor 2012/2013
Somos a equipa mais previsível do mundo! O nosso jogo baseia-se em combinações entre os laterais e os extremos. Quando é pelo meio, é o Pizzi a combinar com alguém até entrar pela baliza adentro.

O Jonas com uma corcunda cria mais jogo e oportunidades que o resto da equipa toda
Rumo ao 37!

pita_80

  • *
  • Mensagens: 934
Enquanto não "perceberem" que o PIzzi não sabe e  não pode jogar como 8/ no meio campo...não seremos melhor que isto !

Deixar a responsabilidade de construir, recuperar e dinamizar o meio campo num jogador que não sabe jogar sobre pressão...sem dimensão física e técnica e que por força disso joga invariavelmente para trás e para os lados , é no mínimo MAU !

O Pizzi tem boas características para jogar nos últimos 20 metros, pois tem um ultimo passe razoável bem como uma finalização aceitável...mais que isso é no mínimo retirar capacidades à equipa !

O principal problema está aqui !! É básico e notório !
Uploaded with ImageShack.us

Rijokor

  • *
  • Mensagens: 3612
  • Vitória é um destino
Enquanto não "perceberem" que o PIzzi não sabe e  não pode jogar como 8/ no meio campo...não seremos melhor que isto !

Deixar a responsabilidade de construir, recuperar e dinamizar o meio campo num jogador que não sabe jogar sobre pressão...sem dimensão física e técnica e que por força disso joga invariavelmente para trás e para os lados , é no mínimo MAU !

O Pizzi tem boas características para jogar nos últimos 20 metros, pois tem um ultimo passe razoável bem como uma finalização aceitável...mais que isso é no mínimo retirar capacidades à equipa !

O principal problema está aqui !! É básico e notório !
Por acaso discordo, o Pizzi joga bem sob pressão. O problema de o Pizzi jogar a 8 é que ele cobre pouco espaço defensivamente e ofensivamente. Falta de intensidade, além de que o que ele faz mesmo bem é arriscar e claro que fazer isso no teu meio campo quando és o último jogador não podes fazer.

Aliás eu continuo a achar que o Pizzi é o nosso melhor médio lateral, tem bom passe e visão, sabe fintar, remata bem e percebe bem os timings de jogo.

XibinhaSLB

  • *
  • Mensagens: 14879
  • Ano da "Reconquista"
  • Awards: User do Ano 2017
HOUVE FUTEBOL PARA MAIS GOLOS


Citar
O Benfica podia ter entrado logo a vencer na 3.ª pré-eliminatória da Liga dos Campeões, mas um erro grosseiro do árbitro não sancionou um penálti sobre Cervi, que haveria de marcar o golo da vitória sobre o Fenerbahçe (1-0). Merecia levar outra vantagem para a segunda mão. Em crescendo no jogo, que poderia ter tido um curso diferente se o árbitro não fizesse vista grossa a um penálti sobre Cervi (1'), o Benfica foi largamente superior ao Fenerbahçe na primeira mão da 3.ª pré-eliminatória da Liga dos Campeões e venceu (1-0) perante quase 60 mil espectadores no Estádio da Luz.
A equipa benfiquista ganhou com um golo de Cervi (69’), mas o futebol produzido, especialmente no segundo tempo, justificava um resultado mais folgado para a segunda mão, que se disputa a 14 de agosto, em Istambul.

A história da primeira parte do Benfica-Fenerbahçe ficou manchada por um lance mal ajuizado pelo árbitro Aleksei Kulbakov: após cruzamento de Gedson na direita (1’), Cervi acorreu para fazer a emenda à boca da baliza, mas foi puxado e derrubado por Isla. Infração clara e como tal passível da marcação de um pontapé de penálti, que, no entanto, a equipa de arbitragem chefiada pelo juiz bielorrusso ignorou. Controlando sempre o jogo perante um adversário mais preocupado em barrar caminhos do que em discutir a posse de bola ou discutir a iniciativa, o Benfica foi paciente na construção ofensiva e procurou dar largura ao ataque. Os laterais André Almeida e Grimaldo projetavam-se e favoreciam o jogo interior de Salvio e Cervi no apoio ao ponta de lança Ferreyra.

Pouco a pouco, a equipa benfiquista foi aumentando a velocidade no seu processo ofensivo. O melhor lance deste período foi desenhado aos 32’, com Pizzi na elaboração, Cervi no cruzamento a partir da esquerda e Skrtel a interpor-se em última instância e a impedir que Ferreyra pudesse encostar para as malhas. Aos 45’, o mesmo camisola 19 dos encarnados fugiu à marcação e, descaído na esquerda, atirou rasteiro, mas com pouco força, para defesa do guardião do Fenerbahçe.

No regresso do intervalo, as águias foram mais dinâmicas e rapidamente dispuseram de um par de lances que poderiam ter terminado com a bola no interior da baliza confiada a Demirel. E quando não era o guardião a opor-se aos remates dos atacantes do Benfica, estavam lá os defensores a dar o corpo à bola.



Já com Castillo no eixo do ataque (rendeu Ferreyra aos 61’, naquela que foi a primeira alteração na estrutura promovida por Rui Vitória), o Benfica alcançou o 1-0. Salvio, em mais um movimento de perfuração pelo lado direito, já no interior da grande área, executou um cruzamento rasteiro e um pouco atrasado, na direção de Cervi, que, no lado contrário, puxou a bola para o pé esquerdo e atirou para bater Demirel (69’). O esforço da equipa benfiquista para desbloquear o resultado era finalmente premiado, numa fase em que o vice-campeão turco já defendia alguns metros mais atrás, vergando pelo forcing da equipa encarnada. Zivkovic entrou aos 75’ (saiu Salvio) e pouco depois Castillo descobriu uns metros para receber a bola no meio, perto da linha limite da área, chutando de pé direito (83’) e, na segunda tentativa, de pé esquerdo (85’) para duas defesas de Demirel. Logo a seguir, André Almeida fez uma diagonal e surgiu na zona central do ataque para concluir o lance com um cabeceamento muito perigoso.

O Benfica teve mais posse de bola (63%), produziu mais ataques, fez mais remates, mas a diferença no marcador não se alargou até ao apito final do juiz bielorrusso, que, retenha-se, errou logo na abertura do desafio ao não castigar o Fenerbahçe com um penálti por carga sobre Cervi.

https://www.slbenfica.pt/pt-pt/agora/noticias/2018-2019/08/07/cronica-futebol-benfica-fenerbahce-1-mao-3-pre-eliminatoria-champions

XibinhaSLB

  • *
  • Mensagens: 14879
  • Ano da "Reconquista"
  • Awards: User do Ano 2017
RUI VITÓRIA: "FUNDAMENTAL ERA VENCER E NÃO SOFRER GOLOS"


Citar
O treinador do Benfica valorizou a forma como a equipa conduziu o jogo e a forma como construiu o triunfo sobre o Fenerbahçe na primeira mão da 3.ª pré-eliminatória da Liga dos Campeões. Rui Vitória, treinador do Benfica, gostou do desempenho da equipa na primeira partida oficial em 2018/19, que se saldou num triunfo por 1-0 sobre o Fenerbahçe na primeira mão da 3.ª pré-eliminatória da Liga dos Campeões.
O aumento da agressividade, objetividade e profundidade na segunda parte foram aspetos relevantes para desbloquear o resultado, que poderia ser mais dilatado, como sublinhou o treinador na análise à partida.

OBJETIVO ATINGIDO?

"Atingimos o objetivo porque fundamental era vencer e não sofrer golos. Perante o jogo e a nossa segunda parte, com uma exibição sempre em crescendo, poderíamos ter feito mais um golo. Do outro lado também esteve uma equipa com jogadores de qualidade, recheada de internacionais. O Benfica foi a equipa que quis ganhar e conduziu o ritmo da partida.

O adversário passou poucas vezes do meio campo. O acréscimo de um golo seria mais justo. Estamos em vantagem, vamos para a segunda mão com uma ambição enorme, com uma vontade enorme de passar a eliminatória, até porque agora somos a única equipa que pode marcar golos forade casa e isso é uma grande vantagem na Liga dos Campeões."



SOUBE A POUCO?

"É um resultado que peca por escasso, porque fomos a equipa que procurou mais o golo. As duas equipas tinham objetivos diferentes, o Fenerbahçe numa toada muito defensiva e a querer retardar o golo, perder por poucos ou empatar o jogo, ou à espera de uma jogada de sorte. Fizemos uma exibição sempre em crescendo, com uma segunda parte de bom nível. Tivemos as nossas oportunidades para fazer mais do que um golo.

Estamos a jogar uma 3.ª pré-eliminatória, mas estas são duas equipas de Liga dos Campeões. Defrontámos uma boa equipa, que se defendeu como pôde. Tivemos muitos mais remates do que o adversário, que causou muito pouco perigo. Fizemos uma segunda parte de boa qualidade, com uma boa dinâmica e oportunidades de golo. Ganhar sem sofrer golos também é importantíssimo. Os jogadores tiveram um desempenho que me agradou."



CASTILLO POR FERREYRA ANTES DO GOLO: O QUE PROCUROU COM A TROCA?

"Quis aumentar a agressividade no ataque. O Fenerbahçe estava apenas à espera do nosso erro. Tínhamos de ser muito proativos a ir para o ataque, mas a controlar sempre o momento da perda da bola. Com o Castillo aumentámos a agressividade, que já se via na segunda parte na forma como quisemos atacar. Entrámos mais em zonas de risco, fomos mais atrevidos, mais corajosos, fomos para zonas de drible e metemos jogadores na área, tal como falámos ao intervalo. Pena não termos feito mais golos.

Castillo deu agressividade, profundidade e mais combatividade junto aos centrais, e a equipa do Fenerbahçe foi caindo. Fomos melhores, vencemos por 1-0. É um resultado importante numa primeira mão de um jogo de Liga dos Campeões e agora vamos à Turquia disputar o jogo, porque esta equipa está feita para ganhar. Vamos lá com toda a ambição do mundo."

FENERBAHÇE FOI POUCO AMBICIOSO?

"Nós condicionámos muito a estratégia do Fenerbahçe, que é uma equipa de qualidade e estava à espera de uma saída ou de um erro que pudéssemos cometer para fazer um golo. Estes jogos são sempre complicados por isso mesmo. Controlámos muito bem a reação à perda da bola, não deixando que as principais peças do Fenerbahçe tivessem destaque. Fomos em crescendo, com muito mérito. Empurrámos muito o Fenerbahçe para trás. Com a agressividade e objetividade que colocámos na segunda parte, criámos muitos problemas ao adversário."



INFERNO DA LUZ

"Tivemos aqui uma presença significativa dos nossos adeptos. Foi o primeiro jogo oficial da época. Por mais experiência que os jogadores tenham, há sempre alguma ansiedade fora e dentro das quatro linhas. Na segunda parte toda a gente se foi libertando. Hoje tivemos aqui um jovem de 19 anos [Gedson] que há dois meses estava a jogar o Campeonato de Juniores, mas jogou com um à-vontade enorme. Gostei do nosso desempenho, na segunda parte com grande frescura, com a equipa contrária a ter dificuldades para nos controlar.

Agradecemos o apoio dos nossos adeptos. Em agosto não há equipas perfeitas. Há bons indicadores de que a equipa está a crescer e vai de certeza ser forte. Esperamos que os adeptos estejam connosco, como sempre. Já na sexta-feira vamos ter na Luz um desafio importantíssimo [frente ao Vitória na 1.ª jornada da Liga NOS]. Foi muito agradável ter esta moldura humana em agosto [quase 60 mil espectadores]. É a grandeza do Benfica."

JONAS NA SEXTA-FEIRA?

"O presidente falou na BTV sobre esse assunto. Falando o presidente, nada há para acrescentar. É a autoridade máxima do Clube."

https://www.slbenfica.pt/pt-pt/agora/noticias/2018-2019/08/07/rui-vitoria-declaracoes-futebol-benfica-fenerbahce-1-mao-3-pre-eliminatoria-champions

XibinhaSLB

  • *
  • Mensagens: 14879
  • Ano da "Reconquista"
  • Awards: User do Ano 2017
ODYSSEAS: "ATMOSFERA FANTÁSTICA"


Citar
Guardião alemão estreou-se no Estádio da Luz, mostrou-se feliz com a vitória da equipa e pelo ambiente fantástico criado pela Família Benfiquista. O Sport Lisboa e Benfica colocou-se em vantagem na 3.ª eliminatória da Liga dos Campeões, após vencer, por 1-0, no Estádio da Luz, a formação do Fenerbahçe na 1.ª mão. O guarda-redes Odysseas falou à BTV no final da partida e, numa noite em que teve pouco trabalho e correspondeu sempre bem, mostrou-se feliz pela vitória.
“Estamos muito felizes por ganhar, era importante ganhar este jogo e não sofrer golos. Jogámos muito bem, foi o primeiro jogo, e quando analisamos os 90 minutos, vimos que pressionámos muito bem, podíamos ter marcado mais dois ou três golos”, analisou inicialmente.

O guarda-redes alemão estreou-se no Estádio da Luz… uma estreia calma e sem grandes trabalhos, face à postura adotada pela equipa vinda de Istambul e pelo trabalho do coletivo encarnado.

“É verdade… Mas numa equipa como o Benfica temos de estar sempre focados pois pode acontecer qualquer coisa a qualquer momento. A equipa jogou muito bem e foi uma noite calma para mim”, disse o camisola 99 da equipa comandada por Rui Vitória.



Olhando já para a 2.ª mão, marcada para dia 14 de agosto…

“Na segunda mão temos de jogar como hoje, tentar mais e mais! Todos os jogos são difíceis e temos de dar sempre 100 por cento”, anteviu Odysseas.

E como foi a estreia no Estádio da Luz?

“Foi fantástico!  Jogar aqui, num Estádio cheio, com uma atmosfera excelente… estou muito feliz”, concluiu aos microfones da televisão oficial do Clube.

https://www.slbenfica.pt/pt-pt/agora/noticias/2018-2019/08/07/odysseas-declaracoes-futebol-benfica-fenerbahce-1-mao-3-pre-eliminatoria-champions

XibinhaSLB

  • *
  • Mensagens: 14879
  • Ano da "Reconquista"
  • Awards: User do Ano 2017
CERVI: "MARCAR NA LUZ É SEMPRE BONITO"


Citar
Autor do golo da vitória sobre o Fenerbahçe, o camisola 11 confessou a "felicidade" por ter podido ajudar a equipa do Benfica. Com um remate de pé esquerdo no interior da grande área, Cervi assinou o triunfo do Benfica sobre o Fenerbahçe na primeira mão da 3.ª pré-eliminatória da Liga dos Campeões. O camisola 11 viu "um grande jogo" da equipa encarnada na estreia em 2018/19.
"Foi um grande jogo da nossa parte. Tivemos alguns bons lances na primeira parte, mas na segunda estivemos melhor e fomos à procura do golo de que necessitávamos. Por felicidade pude marcá-lo. Depois fomos atrás de outro, acho que o merecíamos, mas não aconteceu", analisou o esquerdino.

"Marcar um golo foi uma enorme alegria, também porque pude ajudar a equipa. Marcar golos na Luz é sempre muito bonito. Quero fazer uma grande temporada e ajudar o Clube", acrescentou o argentino.
Perspetivando o embate da segunda mão, Cervi entende que o Benfica tem de fazer o que lhe compete, não importa o ambiente que os adeptos turcos possam criar no seu estádio.

"Eles vão querer dar tudo lá, mas acreditamos no nosso trabalho e vamos estar prontos para esse jogo. Seja qual for o ambiente, temos de fazer o nosso trabalho", assumiu.

Ser chamado à seleção da Argentina "é sempre um sonho", reconheceu Cervi, que não antecipa cenários. "Tenho de trabalhar no Benfica, dar o meu melhor e depois logo se vê o que acontece", disse o jogador.

https://www.slbenfica.pt/pt-pt/agora/noticias/2018-2019/08/07/cervi-declaracoes-futebol-benfica-fenerbahce-1-mao-3-pre-eliminatoria-champions

XibinhaSLB

  • *
  • Mensagens: 14879
  • Ano da "Reconquista"
  • Awards: User do Ano 2017
GEDSON: "ADEPTOS MOSTRAM A GRANDEZA DO CLUBE"


Citar
Médio made in Caixa Futebol Campus estreou-se oficialmente pela equipa sénior no Estádio da Luz e logo numa partida referente à Champions… Felicidade e orgulho estampados no rosto e na voz! Estreia oficial para Gedson Fernandes, aos 19 anos, pela equipa principal do SL Benfica, e logo numa noite em que as águias venceram o Fenerbahçe, por 1-0, garantindo uma preciosa vantagem na 3.ª pré-eliminatória da Champions League.
O médio está desde os 9 anos no Clube e foi com muito orgulho e alegria que viveu este momento, ao qual “quer dar continuidade”, como expressou, no final da partida, à BTV.

“Foi uma excelente sensação jogar diante dos nossos adeptos, foi uma novidade e estou muito contente. A equipa esteve bem, jogámos bom futebol e estamos muito contentes com a vitória”, começou por dizer.

“O resultado foi escasso para aquilo que a equipa fez, merecíamos mais, o adversário procurou quebrar o ritmo, mas fomos superiores, jogámos sempre a pensar na vitória e conseguimos o triunfo”, acrescentou Gedson em jeito de análise ao jogo.



E como perspetiva a 2.ª mão, a disputar a 14 de agosto, na Turquia?

“Estamos preparados para tudo, vamos em vantagem, tranquilos, e daremos o nosso melhor”, atirou taxativamente o camisola 83 da formação comandada por Rui Vitória.

De seguida, elogios à Família Benfiquista, numa noite de estreias e em que o Estádio da Luz registou uma assistência de 57 878 espectadores.

“Os adeptos mostram a grandeza do Clube, são apaixonados, dão o seu melhor e nós temos de corresponder dentro de campo”, fala quem sabe, fala quem veste esta camisola há 10 anos.

“Cheguei aqui aos 9 anos, foi um sonho realizado fazer um jogo da Champions. Qualquer jogador da Formação estaria contente e orgulhoso. Agora é dar continuidade”, concluiu, visivelmente satisfeito.

https://www.slbenfica.pt/pt-pt/agora/noticias/2018-2019/08/07/gedson-declaracoes-futebol-benfica-fenerbahce-1-mao-3-pre-eliminatoria-champions

XibinhaSLB

  • *
  • Mensagens: 14879
  • Ano da "Reconquista"
  • Awards: User do Ano 2017
"LINDO REMATE CRUZADO" EM DESTAQUE NA IMPRENSA INTERNACIONAL


Citar
No jogo da 3.ª pré-eliminatória de acesso à Liga dos Campeões, o Benfica venceu o Fenerbahçe, por 1-0, no Estádio da Luz. O Benfica voltou a vencer o Fenerbahçe no Estádio da Luz. Na terceira receção à formação turca, os comandados por Rui Vitória aproveitaram o remate certeiro de Cervi, aos 69’, para levar vantagem (1-0) para o desafio da segunda mão da 3.ª pré-eliminatória da Liga dos Campeões.
Atenta aos grandes palcos e às competições de maior relevância, a Imprensa internacional deu amplo destaque ao triunfo encarnado. Espanha, Itália, Inglaterra, Turquia, Brasil e Argentina valorizaram, nos diários generalistas e desportivos, a exibição das águias e o golo de Cervi que permite ao Benfica iniciar o jogo em Istambul, a 14 de agosto, em vantagem.

Em Espanha, o jornal “Marca” refere que “o Benfica, com um golo apontado por Cervi, superou o Fenerbahçe, naquela que foi a grande partida da noite” na ronda preliminar. O diário espanhol salienta, ainda, a titularidade de Grimaldo na equipa portuguesa.

O “Mundo Deportivo” escreveu assim na sua peça sobre o jogo no Estádio da Luz: “A 3.ª pré-eliminatória da Champions mostrou um confronto entre o Benfica e o Fenerbahçe, dois emblemas habituais na máxima competição do Continente. No jogo, o Benfica dominou o encontro de princípio a fim.”



Em Itália, a partida também não passou despercebida. O quotidiano “La Gazzetta dello Sport” descreveu um dia em cheio com sete jogos e elogiou as águias considerando-as uma das equipas de maior prestígio nesta fase da prova: “Dia com sete jogos na pré-eliminatória da Champions. Em campo, algumas equipas de prestígio como o Benfica, Fenerbahçe e Ajax. Destaque para a vitória do Benfica no seu jogo.”

O inglês “Daily Mail” não esqueceu o jogo de terça-feira e ainda andou para trás na história: “Em Lisboa, o Benfica conquistou uma vitória tangencial, num jogo que controlou, graças ao tento de Cervi, aos 69’. Na primeira vez que se encontraram no Estádio da Luz, o Benfica venceu o Fenerbahçe, por 7-0.”

Do país do adversário das águias, o “Fanatik” elevou a intensa pressão colocada pelo Benfica no segundo tempo e que derrubou a muralha defensiva turca: “O Fenerbahçe foi eficaz no primeiro tempo, mas não resistiu à pressão do adversário na segunda parte e saiu derrotado (1-0).”



"Turcos pressionados durante todo o jogo"
Não só na Europa houve ecos sobre o que se passou no Estádio da Luz. O jogo “atravessou” o Atlântico e foi notícia no Brasil e na Argentina.

O jornal brasileiro “Lance” realçou a capacidade de o Benfica levar vantagem para a segunda mão da eliminatória: “Benfica vence Fenerbahçe e sai na frente para o play-off da Champions. Os encarnados pressionaram a equipa turca durante todo o desafio e contaram com um golo solitário de Cervi para abrir vantagem por uma vaga na fase de grupos da Liga dos Campeões.”

O argentino “Olé”, com uma peça intitulada “Un grito que Cervi mucho”, destacou a presença argentina no jogo, particularmente no lado benfiquista: “Arrancaram as partidas da 3.ª pré-eliminatória da Champions League e, como não poderia ser de outra maneira, houve presença argentina. Num dos duelos mais atrativos, o Benfica ganhou ao Fenerbahçe por 1-0. O golo do conjunto português foi apontado por Cervi, com um lindo remate cruzado. Salvio e Ferreyra também foram titulares.”

https://www.slbenfica.pt/pt-pt/agora/noticias/2018-2019/08/08/futebol-benfica-fenerbahce-vitoria-champions-destaque-imprensa-internacional

XibinhaSLB

  • *
  • Mensagens: 14879
  • Ano da "Reconquista"
  • Awards: User do Ano 2017
GOLO FOI PINCELADA NUM QUADRO COM PINTA


Citar
Os 90 minutos de Cervi foram muito mais do que o tento marcado na vitória sobre o Fenerbahçe. Os números evidenciam como o camisola 11 do Benfica teve influência positiva no jogo ofensivo e defensivo da equipa. Cervi foi decisivo no jogo da primeira mão da 3.ª pré-eliminatória da Liga dos Campeões ao marcar o único golo com que o Benfica derrotou o Fenerbahçe. Contudo, a exibição do extremo vai para além do remate certeiro aos 69’.
Encostado à ala esquerda do ataque encarnado, Cervi não se escondeu do jogo e as estatísticas do portal Wyscout são prova disso mesmo. O jogador teve influência positiva na manobra ofensiva e defensiva do coletivo, com ações preponderantes.

Muito interventivo, o camisola 11 participou em 83 ações totais no jogo, sendo que foi bem-sucedido em 56 (67% de aproveitamento). Do geral para o particular, houve um capítulo em que o argentino teve um comportamento relevante: o passe. Fez 50 no total, dos quais 38 foram bem direcionados (eficácia de 76%) e recebeu 41 vezes a bola vinda dos colegas; dos 50 passes efetuados, nove foram feitos para a frente e oito chegaram ao destino, e três deles – com 100% de eficácia – foram realizados no último terço do relvado.

Estes números comprovam a propensão ofensiva do argentino e a capacidade que tem de mexer com o jogo do Benfica quando este entra no último terço do terreno.



EXIBIÇÃO DE CERVI EM NÚMEROS*
PARTICIPAÇÕES TOTAIS   ACERTO   EFICÁCIA
83 ações no jogo   56 ações corretas   56%
2 remates   1 golo   50%
50 passes   38 certos   76%
9 passes para a frente   8 certos   89%
9 dribles   7 concretizados   78%
11 duelos ofensivos   8 ganhos   73%
6 recuperações de bola   4 no meio campo adversário   -
* fonte: Wyscout

Pela frente, o Benfica encontrou um adversário com duas linhas sempre muito próximas e recuadas, o que obrigou Cervi a vários duelos individuais. Também neste particular, o jogador das águias saiu por cima. Na componente ofensiva superiorizou-se em oito dos 11 duelos disputados (73% de aproveitamento). Também nos dribles Cervi teve uma prestação superlativa. Avançou no um para um em nove ocasiões e deixou o opositor para trás em sete delas.

Segundo o Wyscout, o camisola 11 dos encarnados recuperou seis bolas para a equipa, quatro delas em terrenos avançados, isto é, ainda no meio campo do Fenerbahçe, e teve 50% de eficácia nos remates desferidos, pois marcou um golo em dois disparos realizados.



Cervi repetiu em 2018 o que fizera em 2016: faturar no primeiro jogo oficial da época (frente ao Braga na vitória por 3-0 na Supertaça). Desde que chegou à Luz apontou 12 golos, três deles nas competições europeias, com predileção para as equipas turcas (festejou com o Besiktas e com o Fenerbahçe).

Sob a liderança técnica de Rui Vitória, o esquerdino marcou em 11 jogos e sempre que faz o gosto ao pé as águias não perdem. Aliás, só por uma ocasião não conseguiram os três pontos, terminando o jogo empatado a uma bola.

https://www.slbenfica.pt/pt-pt/agora/noticias/2018-2019/08/08/cervi-numeros-exibicao-benfica-fenerbahce-1-mao-3-pre-eliminatoria-champions

XibinhaSLB

  • *
  • Mensagens: 14879
  • Ano da "Reconquista"
  • Awards: User do Ano 2017
SEM TREMELIQUES NO PALCO CHAMPIONS


Citar
Gedson é o nono jogador que, sob a orientação do treinador Rui Vitória, "viaja" da equipa B até à Liga dos Campeões. As estatísticas, nomeadamente o amplo acerto no passe, sustentam o à-vontade do médio de 19 anos na estreia oficial frente ao Fenerbahçe. Primeiro jogo a doer na temporada 2018/19, noite de Liga dos Campeões no Estádio da Luz e quase 60 mil espectadores nas bancadas: foi neste cenário de sonho que Gedson se estreou oficialmente pelo Benfica, como titular e sem tremeliques, conforme é atestado, por exemplo, pela precisão no passe. Pela mão do treinador Rui Vitória, são já nove os jogadores que sobem da equipa B até ao palco da Champions.
Encaixado no coração do meio-campo da equipa delineada para iniciar a partida frente ao Fenerbahçe, na primeira mão da 3.ª pré-eliminatória da Liga dos Campeões, Gedson, com apenas 19 anos, teve uma exibição de gente grande. O centrocampista formado no Caixa Futebol Campus juntou-se a Nélson Semedo, Gonçalo Guedes, Renato Sanches, Lindelof, José Gomes, Diogo Gonçalves, João Carvalho e Rúben Dias no lote de jogadores, a crescer de época para época, que evoluíram na equipa B das águias e, em diferentes momentos desde o verão de 2015, foram puxados para a alta-roda internacional por Rui Vitória.

Movimentando-se com grande à-vontade no campo, numa demonstração de bom enquadramento tático e entrosamento (em linha com o que se vira nos jogos de preparação na pré-temporada), Gedson sobressaiu na dinâmica da equipa, nomeadamente no capítulo do passe, aspeto importante na circulação de bola e na forma como o Benfica empurrou o adversário para a sua zona defensiva.

O jovem Made in Seixal foi eficaz em 46 dos 51 passes tentados, o que se traduz num acerto de 90%, de acordo com os dados estatísticos da plataforma Wyscout.



A amplitude e a visão de jogo de Gedson são enfatizadas pela precisão nos passes para a frente, com 7 certos em 8 tentados (88% de eficácia), e nos passes para trás, 12 bem direcionados em 13 execuções (92%). O peso do acerto aumenta quando centramos a análise nos passes para o último terço do campo (5 em 5) e para o interior da grande área (5 em 4).

Só assume quem não se esconde e as estatísticas do Benfica-Fenerbahçe mostram que Gedson foi receptor de 37 passes dos seus companheiros na partida, em mais um sinal de ligação das pedras mais influentes na construção de ataques.

No desenvolvimento das ofensivas, o internacional Sub-20 português foi 100 por cento certeiro nas tentativas de cruzamento (3 em 3), um dos quais à procura de Cervi logo no primeiro minuto do desafio, no lance em que o argentino foi travado de forma irregular na grande área turca, sem que o árbitro, no entanto, sancionasse o pontapé de penálti que se impunha.

No desempenho de Gedson, sob o prisma estatístico, destacam-se ainda as recuperações: fez cinco, três das quais no meio campo adversário. Tudo isto numa noite de grande felicidade, como o próprio atleta confessou.



NÚMEROS DE GEDSON NA ESTREIA OFICIAL*
ITEM ESTATÍSTICO   EFICÁCIA
Passes/certos   51/46 (90%)
Passes para a frente/certos   8/7 (88%)
Passes para trás/certos   13/12 (92%)
Passes para terço final/certos   5/5
Passes para a área/certos   5/4
Passes recebidos   37
Cruzamentos/certos   3/3 (100%)
Recuperações/no meio campo do adversário   5/3
Faltas sofridas   2

* fonte: Wyscout

https://www.slbenfica.pt/pt-pt/agora/noticias/2018-2019/08/08/futebol-benfica-gedson-numeros-estatistica-estreia-oficial-champions

pita_80

  • *
  • Mensagens: 934
Enquanto não "perceberem" que o PIzzi não sabe e  não pode jogar como 8/ no meio campo...não seremos melhor que isto !

Deixar a responsabilidade de construir, recuperar e dinamizar o meio campo num jogador que não sabe jogar sobre pressão...sem dimensão física e técnica e que por força disso joga invariavelmente para trás e para os lados , é no mínimo MAU !

O Pizzi tem boas características para jogar nos últimos 20 metros, pois tem um ultimo passe razoável bem como uma finalização aceitável...mais que isso é no mínimo retirar capacidades à equipa !

O principal problema está aqui !! É básico e notório !
Por acaso discordo, o Pizzi joga bem sob pressão. O problema de o Pizzi jogar a 8 é que ele cobre pouco espaço defensivamente e ofensivamente. Falta de intensidade, além de que o que ele faz mesmo bem é arriscar e claro que fazer isso no teu meio campo quando és o último jogador não podes fazer.

Aliás eu continuo a achar que o Pizzi é o nosso melhor médio lateral, tem bom passe e visão, sabe fintar, remata bem e percebe bem os timings de jogo.

É Normal que ele seja um bom / razoável médio  interior direito, tendo em conta que ele sempre foi extremo...mas como nunca foi muito rápido ....

E desculpa, mas tens de ver o jogo do Pizzi com mais atenção ! Perde todas as bolas sobre pressão e só não perde as que passa para o lado ou para trás. É um 8 mauzinho, mas também não tem de ser melhor, só não pode jogar ali.
A equipa perde esclarecimento e profundidade....joga lento e sempre a "lateralizar" o jogo de uma forma ineficaz ou facilmente anulada.
Uploaded with ImageShack.us

 

TinyPortal © 2005-2012