X
20 de Julho de 2019, 02:54

Autor Tópico: Jonas  (Lida 66424 vezes)

Rijokor

  • *
  • Mensagens: 4188
  • Vitória é um destino
Re: Jonas (10)
« Responder #2000 em: 02 de Outubro de 2018, 08:52 »
Está no banco o nosso artilheiro máximo dos últimos anos porque o RV agora cisma num moço que faz 5 golos por época. De génio.
Está no banco o nosso artilheiro máximo dos últimos anos porque o RV agora cisma num moço que faz 5 golos por época. De génio.
Epah vamos ser justos, o Jonas estava/ está lesionado.

SLB_Fanatic

  • *
  • Mensagens: 24517
  • "... nunca encontrou rival neste nosso Portugal! "
Re: Jonas (10)
« Responder #2001 em: 03 de Outubro de 2018, 13:54 »
A festejar que nem um doido o golo do Alfa...  :rox:

Faz-me lembrar e adaptar uma tarja que os hinchas do Boca tinham relacionada com o Riquelme: "Do que duvidam? Jonas é Benfica!".

 :jonas:
YOU'LL NEVER WALK ALONE

SLB_Fanatic

  • *
  • Mensagens: 24517
  • "... nunca encontrou rival neste nosso Portugal! "
Re: Jonas (10)
« Responder #2002 em: 18 de Outubro de 2018, 23:14 »
Nota-se que está preso de movimentos, mas a classe está lá toda e veio ao de cima no lance do golo.  :jonas:
YOU'LL NEVER WALK ALONE

Rebelde

  • *
  • Mensagens: 26015
  • Awards: Vencedor Predictor 2015/2016Vencedor Predictor 2012/2013
Re: Jonas (10)
« Responder #2003 em: 19 de Outubro de 2018, 10:30 »
Eu no lance do golo: Passa! PASSA PARA O LADO! ... Desculpa Jonas, tu é que sabes.

 :rir:
Rumo ao 38!

XibinhaSLB

  • *
  • Mensagens: 21574
  • Ano da "Reconquista"
  • Awards: User do Ano 2017
Re: Jonas (10)
« Responder #2004 em: 19 de Outubro de 2018, 11:34 »
Polícia auxiliou Jonas à entrada para o relvado


Citar
Avançado não sabia o que fazer com uma garrafa. Um polícia que se encontrava junto ao relvado do Estádio Cidade de Coimbra ajudou Jonas, que não sabia o que fazer com uma garrafa de água que levava na mão, no momento de entrada das equipas em campo. O avançado saiu do túnel de acesso ao balneário com a garrafa, mas, para não a atirar para o chão, acabou por sair da fila indiana formada pelos jogadores benfiquistas para a entregar na mão do agente da autoridade.
O polícia guardou a garrafa durante alguns segundos, mas depois também procurou desfazer-se dela. A solução foi depositá-lo junto ao banco de suplentes da equipa da Luz.

http://www.record.pt/futebol/futebol-nacional/liga-nos/benfica/detalhe/policia-auxiliou-jonas-a-entrada-para-o-relvado?ref=Benfica_DestaquesPrincipais

XibinhaSLB

  • *
  • Mensagens: 21574
  • Ano da "Reconquista"
  • Awards: User do Ano 2017
Re: Jonas (10)
« Responder #2005 em: 19 de Outubro de 2018, 23:36 »
O 10.º DO CAMISOLA 10 NA TAÇA DE PORTUGAL


Citar
Na noite em que voltou à titularidade, Jonas reencontrou-se com os golos e contribuiu para o acesso do Benfica à 4.ª eliminatória da prova-rainha. O Benfica garantiu a passagem à 4.ª eliminatória da Taça de Portugal ao vencer o Sertanense por 0-3. Jonas, de regresso à titularidade, marcou o terceiro golo da partida, o seu 10.º na prova.
Determinado, o Benfica abriu o marcador na primeira parte por Rafa (35’), Gedson dilatou a vantagem com um grande golo (53’) e Jonas fechou o resultado com um remate à meia-volta. Aos 68 minutos de jogo, após investida de Yuri Ribeiro, a bola sobrou para camisola 10 e este não deu hipóteses ao guarda-redes do Sertanense.

O avançado, que ainda não se tinha estreado a marcar nesta temporada, ganhou ritmo e confiança, conforme assinalou o treinador Rui Vitória, e carimbou o seu 10.º golo na Taça de Portugal. Saiu aos 77’ para dar lugar a Jota, que vestiu a camisola da equipa principal pela primeira vez.

Jonas, que neste início de temporada foi atrapalhado por problemas físicos, não marcava desde 13 de maio de 2018, no jogo referente à 34.ª e última jornada do Campeonato Nacional, disputado no Estádio da Luz, frente ao Moreirense, onde alinhou a titular e deu a vitória aos encarnados na execução de um pontapé de penálti (1-0).

O internacional brasileiro regressa agora aos golos, somando um total de 10 na Taça de Portugal, 10 na Taça da Liga, dois na Liga dos Campeões, dois na Supertaça e 99 na Liga NOS – está a um golo da centena nesta competição.

Jonas é o segundo melhor marcador estrangeiro na história do Benfica, com 123 golos, apenas superado por Óscar Cardozo.

https://www.slbenfica.pt/pt-pt/agora/noticias/2018-2019/10/19/futebol-benfica-jonas-titular-10-golo-na-taca-de-portugal

XibinhaSLB

  • *
  • Mensagens: 21574
  • Ano da "Reconquista"
  • Awards: User do Ano 2017
Re: Jonas (10)
« Responder #2006 em: 22 de Outubro de 2018, 15:32 »
MARCAS DO DUELO COM O SERTANENSE SALTAM À VISTA DE JONAS


Citar
Durante a presença da comitiva do Benfica no Aeroporto Humberto Delgado, de partida para Amesterdão para disputar a 3.ª jornada da Liga dos Campeões frente ao Ajax, Jonas surgiu no seio do restante plantel com o olho direito marcado.
 
O avançado brasileiro, que foi titular no encontro da Taça de Portugal frente ao Sertanense, com um golo apontado, caiu no relvado durante a primeira parte do encontro, com bastantes queixas na face, agora comprovadas pela escoriação que apresenta na zona ocular.

https://www.abola.pt/Clubes/Noticias/Ver/755658/40

Nazgul

  • *
  • Mensagens: 35129
  • You, me and Devil makes three.
  • Awards: Vencedor Fantasy AVDA 2012/2013
Re: Jonas (10)
« Responder #2007 em: 22 de Outubro de 2018, 17:47 »
Cambada de caceteiros deram pau até dizer chega. Até parece que era de propósito..  :assobio:

"Um dos paradoxos dolorosos do nosso tempo reside no facto de serem os estúpidos os que têm a certeza, enquanto os que possuem imaginação e inteligência se debatem em dúvidas e indecisões."

assusboy

  • *
  • Mensagens: 8581
Re: Jonas (10)
« Responder #2008 em: 23 de Outubro de 2018, 13:14 »
Isso foi quando ele teve a receber assistência? Eu na altura fiquei com a ideia que ele levou com a bola na cara.

SLB_Fanatic

  • *
  • Mensagens: 24517
  • "... nunca encontrou rival neste nosso Portugal! "
Re: Jonas (10)
« Responder #2009 em: 23 de Outubro de 2018, 14:01 »
Isso foi quando ele teve a receber assistência? Eu na altura fiquei com a ideia que ele levou com a bola na cara.

Sim, foi esse lance.
YOU'LL NEVER WALK ALONE

keivy

  • *
  • Mensagens: 29877
  • Li (L) Benfica
  • Awards: Vencedor Predictor 2017/18User do Ano 2016
Re: Jonas (10)
« Responder #2010 em: 23 de Outubro de 2018, 14:16 »
Tenho ideia que esse lance foi ele a cabecear com o nariz.

E na segunda parte queixou-se de uma cotovelada do central. Não terá sido isso?

SLB_Fanatic

  • *
  • Mensagens: 24517
  • "... nunca encontrou rival neste nosso Portugal! "
Re: Jonas (10)
« Responder #2011 em: 23 de Outubro de 2018, 14:19 »
Mas aí não chegou a haver assistência. Eu penso que terá sido mesmo essa cabeceamento com a cara.
YOU'LL NEVER WALK ALONE

XibinhaSLB

  • *
  • Mensagens: 21574
  • Ano da "Reconquista"
  • Awards: User do Ano 2017
Re: Jonas (10)
« Responder #2012 em: 01 de Novembro de 2018, 23:44 »
Renovação de Jonas oficializada


Citar
Confirmação surge no Relatório e Contas enviado à CMVM. A meio do último mês de agosto, Jonas chegou a acordo com a SAD para a renovação do seu contrato por mais uma temporada, isto é, até final de junho de 2020, mas tal ato nunca havia sido comunicado oficialmente. Até aqui, ‘apenas’ havia sido transmitida a clara posição das partes, mas no Relatório e Contas relativo à última época já vem bem expressa a extensão deste vínculo.

https://www.record.pt/futebol/futebol-nacional/liga-nos/benfica/detalhe/renovacao-de-jonas-oficializada?ref=Benfica_DestaquesPrincipais

XibinhaSLB

  • *
  • Mensagens: 21574
  • Ano da "Reconquista"
  • Awards: User do Ano 2017
Re: Jonas (10)
« Responder #2013 em: 02 de Novembro de 2018, 23:40 »
JONAS CHEGA AOS 100 GOLOS NA LIGA NOS


Citar
Atingida e ultrapassada a marca dos 100 golos em todas as competições oficiais, o avançado brasileiro chegou à centena de remates certeiros só no Campeonato. Fez o primeiro jogo como titular na Liga NOS 2018/19, marcou o primeiro golo na presente edição da competição e chegou aos 100 golos na prova. Jonas abriu o marcador no Estádio da Luz no Benfica-Moreirense, um jogo que, todavia, teria um final amargo (1-3).

Quando se estreou a marcar pelo Benfica, a 5 de outubro de 2014, frente ao Arouca (4-0), estava longe de imaginar que quatro anos depois chegaria ao golo 100 na Liga NOS. Desde então tem sido sempre a somar…

O jogo da 9.ª jornada da Liga NOS com o Moreirense é, assim, mais um histórico na carreira do avançado brasileiro. Logo aos 2', de regresso à titularidade – a primeira esta época para o Campeonato Nacional –, recebeu um passe de João Félix e, já no coração da grande área, atirou para o fundo das redes da baliza de Jhonatan.

Logo na época de estreia (2014/15), fez 31 golos em 35 jogos. Destes 31, 20 foram na Liga NOS, o que significou ter ficado a um de ser o melhor marcador da prova. Não foi nessa temporada, foi na seguinte. Na luta pela Bota de Ouro até ao fim, Jonas foi o melhor marcador em Portugal com 32 tentos marcados em 34 jogos na Liga NOS, num total de 36 golos em 48 partidas realizadas.



A quem marcou na Liga NOS
ADVERSÁRIO   GOLOS
Belenenses   11
Marítimo   10
Nacional   9
Estoril   7
V. Guimarães   7
Moreirense   7
P. Ferreira   6
Tondela   6
Académica   4
Boavista   4
Braga   4
V. Setúbal   4
Rio Ave   4
Arouca   3
Aves   3
Chaves   2
Penafiel   2
U. Madeira   2
Gil Vicente   1
FC Porto   1
Portimonense   1
Feirense   1
Sporting   1
Foi nesta mesma temporada (2015/16) que apontou o primeiro hat-trick na Liga NOS. Na noite de 11 de janeiro de 2016, em jogo que já havia sido interrompido devido ao intenso nevoeiro na Choupana, o Benfica venceu o Nacional, por 1-4, com três golos do brasileiro.

No Estádio da Madeira, no Funchal, Jonas inaugurou o marcador ainda antes do intervalo (2’), para Soares restabelecer a igualdade já na segunda parte (50’). O Pistolas do Benfica deu depois a volta ao resultado com um bis em seis minutos (57’ e 63’). Estava dado mais um passo numa caminhada que havia de resultar na conquista do título nacional.

Em 2016/17 lesionou-se no início da temporada e foi afetado, pouco tempo depois, por uma infeção bacteriana que o afastou da competição uma série de meses. Ainda assim, foi a tempo de marcar 18 golos em 28 jogos [13 remates certeiros em 19 desafios da Liga NOS] e festejar a conquista do inédito Tetra por parte das águias.



De volta aos melhores tempos de Benfica, o camisola 10 teve um arranque de 2017/18 com bastante apetite pelo golo. Apontou um total de 37 golos em 41 jogos – 34 em 30 encontros para a Liga NOS, com uma média de 1,13 golos por jogo nesta competição.

Foi, aliás, nessa mesma época que Jonas atingiu mais um registo histórico. A 26 de novembro de 2017, na goleada do Benfica frente ao V. Setúbal (6-0), o avançado brasileiro chegou – e ultrapassou! – a marca dos 100 golos de águia ao peito em todas as competições oficiais, juntando-se então a um restrito lote de jogadores a alcançar o feito pelos encarnados e que conta apenas com outro estrangeiro (Óscar Cardozo, que deixou a Luz com 172 golos marcados).



Todos os golos de Jonas
COMPETIÇÃO   MARCADOS
Liga NOS   100
Taça da Liga   10
Taça de Portugal   10
Liga dos Campeões   2
Supertaça   2

https://www.slbenfica.pt/pt-pt/agora/noticias/2018-2019/11/02/futebol-jonas-golo-100-liga-nos-benfica-moreirense-9-jornada

Hammett

  • *
  • Mensagens: 11488
  • O Campeão ressuscitou!
  • Awards: Vencedor Predictor 2014/2015User do ano 2014
Re: Jonas (10)
« Responder #2014 em: 05 de Novembro de 2018, 12:45 »
Bah... O Seferovic é muito melhor! Até marcou ao Porto....  :roll:
:gaitan:

XibinhaSLB

  • *
  • Mensagens: 21574
  • Ano da "Reconquista"
  • Awards: User do Ano 2017
Re: Jonas (10)
« Responder #2015 em: 08 de Novembro de 2018, 11:44 »
JONAS SAI LESIONADO


Citar
O avançado brasileiro Jonas saiu de maca, aos 55 minutos, da partida frente ao Ajax. O técnico Rui Vitória apostou na entrada de Seferovic.

https://www.abola.pt/Clubes/Noticias/Ver/758262/40

Nazgul

  • *
  • Mensagens: 35129
  • You, me and Devil makes three.
  • Awards: Vencedor Fantasy AVDA 2012/2013
Re: Jonas (10)
« Responder #2016 em: 08 de Novembro de 2018, 17:16 »
Saiu lesionado??? ##!

"Um dos paradoxos dolorosos do nosso tempo reside no facto de serem os estúpidos os que têm a certeza, enquanto os que possuem imaginação e inteligência se debatem em dúvidas e indecisões."

XibinhaSLB

  • *
  • Mensagens: 21574
  • Ano da "Reconquista"
  • Awards: User do Ano 2017
Re: Jonas (10)
« Responder #2017 em: 11 de Novembro de 2018, 01:02 »
Média de golos atesta importância de Jonas


Citar
Avançado brasileiro já fez três golos esta época. Uma lombalgia tirou Jonas dos primeiros encontros da época, mas a verdade é que, apesar da pouca utilização, os números do jogador demonstram a sua importância para a equipa. Até ao momento, o dianteiro foi utilizado em seis encontros, apenas três deles a titular, tendo estado em campo apenas 295 minutos, mas já fez três golos, o que dá uma média de um remate certeiro a cada 98 minutos em campo. Seferovic tem o mesmo número de golos nas 13 partidas em que atuou, enquanto Ferreyra tem apenas um festejo em sete embates. Já Castillo continua a ser o único avançado de raiz que até ao momento ainda não marcou.

https://www.record.pt/futebol/futebol-nacional/liga-nos/benfica/detalhe/media-de-golos-atesta-importancia-de-jonas?ref=Benfica_BucketDestaquesPrincipais

SLB_Fanatic

  • *
  • Mensagens: 24517
  • "... nunca encontrou rival neste nosso Portugal! "
Re: Jonas (10)
« Responder #2018 em: 13 de Novembro de 2018, 09:34 »
Quatro jogos a titular, quatro golos!  :cool:

 :jonas:
YOU'LL NEVER WALK ALONE

XibinhaSLB

  • *
  • Mensagens: 21574
  • Ano da "Reconquista"
  • Awards: User do Ano 2017
Re: Jonas (10)
« Responder #2019 em: 13 de Novembro de 2018, 10:44 »
JONAS: UM CASO RARO NA EUROPA


Citar
Três golos nos três jogos disputados pelo Benfica em novembro. Nas equipas dos sete melhores países do ranking europeu, só dois jogadores acertaram sempre nas redes e imitaram o Pistolas. Três jogos em novembro, três golos. Entre 2 e 11 de novembro, Jonas foi titular nos encontros disputados pelo Benfica e acertou sempre nas redes adversárias. Nas sete melhores ligas da Europa, só dois jogadores imitaram o Pistolas.
O registo do camisola 10 das águias é tão raro que nenhum dos atuais líderes da tabela de melhores marcadores nos sete principais campeonatos o conseguiu: Piatek (Itália), Kun Aguero (Inglaterra), Messi e Suárez (Espanha), Mbappé (França), Luka Jovic (Alemanha) e Chalov (Rússia).

Este trajeto começou a ser desenhado a 2 de novembro. O Benfica recebeu o Moreirense em jogo a contar para a 9.ª ronda da Liga NOS, e o avançado inaugurou o marcador logo aos 2’, de pé esquerdo, após passe de João Félix.

Volvidos cinco dias, mudança de chip da competição interna para as provas da UEFA. Na 4.ª jornada do Grupo E da Liga dos Campeões, frente ao Ajax, Jonas voltou a deixar a sua marca ao aproveitar um lançamento de linha lateral feito por Salvio. De pé direito, inaugurou o marcador e pôs os adeptos do Benfica a festejar nas bancadas do Estádio da Luz.

Na viagem a Tondela, o Pistolas faturou pela terceira vez em novembro e no terceiro jogo consecutivo a titular. No jogo da ronda 10, fez o tento da ordem aos 9’, respondendo ao 1-0 dos da casa e dando início à reviravolta.

Noutros campeonatos encontramos duas imitações do registo do brasileiro. Na Serie A, em Itália, Marco Parolo, médio de 33 anos da Lázio, marcou três golos nas mesmas três partidas realizadas em novembro em que foi titular. A sequência do transalpino principiou a 4 de novembro frente ao SPAL 2013. No Olímpico de Roma, vitória por 4-1, com Parolo (foto abaixo, à esquerda) a fechar o marcador.



Quatro dias depois, de novo na capital italiana, vitória ante o Marselha para a Liga Europa, por 2-1. Desta feita, o centrocampista inaugurou o marcador. No último domingo, de regresso às lides do campeonato, empate na casa do Sassuolo a uma bola, e Parolo a comprovar que está mesmo de pé quente em novembro. Foi dele o remate certeiro dos laziale.

Na Alemanha há quem acompanhe Jonas e Marco Parolo na arte de marcar em todos os jogos realizados neste mês, jogando na condição de titular. No alto do seu 1,90 m, Haller, avançado francês do Eintracht Frankfurt, tem andado de mira afinada. A 2 de novembro, em Estugarda, faturou no triunfo por 0-3; situação que repetiu no passado domingo na receção ao Schalke 04, jogo que terminou com o mesmo score.

De permeio, a 8 de novembro, a contar para a fase de grupos da Liga Europa, Haller festejou aos 55’ na vitória, por 2-3, no reduto do Apollon Limassol do Chipre.



De referir que Jonas é o único a jogar na Champions com este registo, pois tanto Parolo como Haller atuam na Liga Europa. Outra curiosidade em torno do camisola 10 do Benfica é o facto de ter marcado em todos os jogos em que foi titular – aos três de novembro junta-se a partida com o Sertanense na Taça de Portugal – e faturado em todas as competições em que participou (Liga NOS, Taça de Portugal e Liga dos Campeões).

https://www.slbenfica.pt/pt-pt/agora/noticias/2018-2019/11/12/futebol-benfica-jonas-golos-em-todos-jogos-novembro

XibinhaSLB

  • *
  • Mensagens: 21574
  • Ano da "Reconquista"
  • Awards: User do Ano 2017
Re: Jonas (10)
« Responder #2020 em: 19 de Novembro de 2018, 15:25 »
JONAS: “SINTO-ME A 100%”


Citar
“Trabalho e dedicação” são palavras de ordem para o avançado brasileiro continuar a marcar. Depois de uma pré-época complicada, Jonas está de regresso aos relvados. A entrevista do avançado de 34 anos é ao jornal "A Bola", de quem recebeu a Bola de Prata – a segunda que conquista em Portugal, depois de 2015/16 – pelo registo dos 34 golos marcados na temporada passada, quando foi o melhor marcador do Campeonato Nacional.   
Qual o significado deste prémio?

Significa muito. Significa muito trabalho e dedicação, muitas horas no centro de treinos. Significa cumprir aquele objetivo que tinha no início da época passada. Foi cumprido, com muito sacrifício e trabalho.

Qual dos dois troféus de melhor marcador lhe deu mais gozo conquistar? O primeiro, em 2015/16, ou o da temporada passada?

Acho que o da primeira vez. Ganhámos o Campeonato, fui o melhor jogador da Liga. Prémio é prémio. As duas Bolas de Prata são importantes para mim, mas, se tivesse de escolher, escolhia a primeira. Vamos sempre à procura do que não temos. Esta também tem importância, mas na primeira juntei esse gosto de ter sido campeão juntamente com o coletivo.

Quando Jonas vence a primeira Bola de Prata, marca 32 golos em 4x4x2. Na época passada, marcou 34, com uma forma de jogar diferente, em 4x3x3. O que é que mudou em si como jogador, como avançado?

Mudou mais o sistema em relação à equipa. A nível individual, não mudei muito. Estou sempre próximo do golo, perto da baliza para marcar. Jogar em 4x4x2, com dois avançados, temos de compor sem bola a meio-campo, ajudar na marcação. Com essa formação [4x3x3] talvez diminua um pouco o meu trabalho a nível defensivo. Há mais jogadores atrás, a meio-campo. É mais coletivo. A nível individual, os movimentos que tinha em 4x4x2 são os mesmos no 4x3x3. Tenho proximidade com o golo, mas os movimentos são os mesmos que vinha a fazer.

Teve necessidade de se adaptar ao 4x3x3 ou a integração foi fácil?

Houve adaptação, mas surpreendeu-me, foi rápida. Joguei a minha carreira quase toda a segundo avançado. Na época passada, depois de uma conversa com o nosso treinador, ele optou por colocar-me mais à frente. Deu-me mais liberdade, fiquei mais próximo do golo, para que as bolas chegassem mais pelas alas, além de chegarem pelo meio, com maior proximidade dos companheiros. Deixou bem claro para mim que gostaria que jogasse mais próximo da área. No 4x4x2 recuava mais para criar jogadas. Em 2015/2016, fiz muitas assistências, acho que foram 18, foi talvez a época em que fiz mais assistências. Na época passada não fiz tantas, estava no último terço do campo para rematar. Foi essa a liberdade que ele me deu e, naquele momento, acho que era importante. De certa forma fiquei muito grato.

Em algumas partidas, sente vontade de jogar com outro avançado ao lado?

Estou adaptado aos dois sistemas. Não é só por estar a jogar com um avançado, seja eu, o Seferovic, o Castillo ou o Ferreyra. Eu, particularmente, não me vejo sozinho ou a precisar de um companheiro. Inclusivamente, fiz mais golos nesta função do que propriamente com um outro companheiro. O que muda é o número das assistências, não as faço tanto porque não recuo muito, se descer no campo não fica ali ninguém. Na minha mente, posso baixar, querer ter a bola, mas aí o míster pega no meu pé nos treinos e até nos jogos. Diz-me para não descer tanto, porque já estamos a jogar numa formação para eu estar ali, para o último remate. Isso foi importante para mim. Adaptei-me rapidamente a isso.



Esta é a segunda Bola de Prata que conquista em Portugal, depois de 2015/2016. Vê-se a ganhar mais alguma?

Confesso que o objetivo de ser o melhor marcador do campeonato português estava na minha mente desde que aqui cheguei. Como disseram, já a conquistei duas vezes. Hoje talvez não fosse o meu primeiro objetivo. Nas épocas anteriores, sim. Hoje, por já ter ganho e estar num momento diferente, não se torna numa prioridade para mim.

Tem alguma meta definida de golos para esta temporada?

Fiquei afastado por lesão no início da época. O meu objetivo agora é pensar jogo a jogo. Foi diferente das anteriores, onde na maioria, eu iniciei e terminei a jogar. Nas épocas em que conquistei este prémio foi a fazer isso, a começar e a terminar a jogar quase todos os jogos do Campeonato. Esta temporada está a ser diferente. Nós, os atacantes, temos sempre esse objetivo de marcar. Mas agora é ir jogo a jogo, só penso em fazer o meu melhor, marcar golos em cada jogo. Mais à frente, se estiver nessa lista, vou brigar, claro. Mas não é prioridade neste momento.

Recebeu o prémio de Jogador do Ano em 2017 e disse, na altura, que sentia pressão e que tinha de lutar por troféus individuais. Neste momento, está a desfrutar mais?

Tenho de desfrutar do meu momento. Em algumas temporadas anteriores, tive algumas lesões graves, não foram problemas musculares, foram lesões graves. Isso afeta o rendimento, ficamos de fora alguns jogos. Nesta temporada tenho objetivos mais curtos. O que passa na minha cabeça é isso.

Como viveu este início de temporada em que esteve para sair e numa fase também de lesão?

A temporada passada já acabou de forma estranha para mim: não jogava, voltei no último jogo com o Moreirense, ganhámos, mas senti ali um pouco a minha lesão. Mas queria jogar, era o último jogo, estava disponível, já no dérbi com o Sporting estava pronto. Queria ajudar de alguma forma nos últimos dois jogos. Fui para férias e a lesão não me deixou fazer o trabalho que conseguia fazer nas férias. Em termos de descanso foi bom, tive mais tempo. Em termos de trabalho que costumava fazer foi diferente. Limitava-me muito. Nesse período recebi uma proposta financeira estrondosa da Arábia Saudita. Sentei-me com a minha família e com o presidente e decidi que o melhor caminho era continuar por aqui e ficar aqui até terminar a minha carreira, como sempre tenho dito. Financeiramente não vou ter mais aquele contrato. Aqui tenho muito mais para além do nível financeiro. Isso foi conversado com os meus pais, os meus irmãos. Todos gostam e amam isto por aqui. Eu também. Numa conversa com o presidente, deixei bem claro que queria continuar aqui.

Antes dessa proposta da Arábia Saudita, Jonas teve também uma oferta da China.

Sim, já nem penso nisso. Tenho outros planos. Não é fácil cumprir coisas no futebol, há coisas no intervalo que mudam, não por questões nossas, mas por decisões de outras pessoas. Permanecer aqui foi a melhor coisa. Sinto cada vez mais no coração o que quero cumprir, que é terminar aqui.



Jonas está com 34 anos e tem mais ano e meio de contrato. Vê-se a jogar depois dos 36 anos, quando acabar este vínculo com o Benfica?

Não me vejo a jogar depois desse período, [36 anos] é uma idade fantástica para acabar ao mais alto nível. Passa pela minha mente cumprir o meu contrato e terminar aqui.

Foram quase seis meses sem jogar com a lesão. O problema está ultrapassado?

Hoje estou muito bem, sinto-me a cem por cento, sem dores. Mas todos sabem que tenho um problema que só vai passar quando parar de jogar a alto nível, como jogo no Benfica, e quando parar de me treinar. Até lá, faço o meu trabalho diário, de prevenção. Já fazia antes, mas agora aumentou por causa da coluna.

Como foi passar tanto tempo sem jogar?

Sofri demais! Nestes últimos meses em que não joguei, limitado pela minha coluna, fiquei um pouco triste. Depois, com o trabalho, no dia a dia, com o apoio dos meus colegas que me fazem sentir em casa. Deram-me muita força para retomar aquele espírito, aquela alegria que costumo ter. Isso foi fundamental para retomar, aos poucos, aquela forma de jogo que quero.

O que mudou em si depois dessa experiência?

O que fizer agora, quero fazer bem. Tomara que sejam muitos [golos], mas se forem poucos, que sejam bem feitos. Isto é o que está mais claro na minha cabeça. Sinto a pressão de querer fazer o melhor, de cumprir os objetivos coletivos e individuais. Tenho essa pressão desde que cheguei aqui. Com o passar do tempo, as coisas vão acontecendo. A pressão aumenta, colocamos mais objetivos e metas. Sinto essa pressão em todos os jogos, de fazer o melhor. Ajudar a equipa a fazer golos, é a minha função, e acabar exausto com sentimento que fiz tudo, que vou para casa satisfeito com o meu rendimento.

Não marcar mexe consigo?

Muito. Mexe mesmo muito. Quando não marco um golo, até brincam comigo em casa. Dizem que o meu humor muda. Sempre coloco o coletivo primeiro. Se não marco, mas a equipa ganha... tranquilo. Agora, se for um empate ou uma derrota, aí é difícil. Fico triste no pós-jogo.

O que aconteceu neste último ciclo?

Foram resultados atípicos a que não estávamos habituados. Se não me engano, foram seis jogos: duas vitórias, um empate e três derrotas. O que mais pesou neste momento difícil foi o golo do Ajax, em Amesterdão. Deixou-nos muito tristes. O jogo seria para o empate. Pelo que o Benfica jogou, até tivemos ocasiões mais claras do que o adversário. Fizemos um belo jogo lá. Infelizmente, no último minuto, a bola bate num jogador nosso, desvia e entra. Deixou-nos muito em baixo. No balneário e a viagem de regresso foi muito triste. Com o Belenenses, pensámos em recuperar. Começámos bem, com ocasiões, aí houve o penálti... Foram momentos em que não estávamos tão bem emocionalmente para encarar os próximos jogos depois daquele golo do Ajax. Nos jogos seguintes estávamos um pouco aéreos, não estávamos tão concentrados como deveríamos. Perdemos com o Belenenses e depois em casa com o Moreirense. Tivemos de despertar com o Ajax. Para mim, fizemos um bom jogo, mas não vencemos. Pelo que jogamos, o Ajax é uma equipa tão qualificada como a nossa. Voltámos a vencer o Tondela. O momento mais difícil foi aquele golo com o Ajax, sem dúvida.



Com estes últimos resultados surgiu alguma contestação dos adeptos.

É normal. Quando não se ganha numa equipa como o Benfica a cobrança vai sempre existir, quer pelos adeptos, quer da nossa parte. Queremos logo o próximo resultado para que a nuvem negra passe logo. É aqui e em qualquer lado. Têm o direito, são parte desta instituição, mas, ao mesmo tempo, reconhecem o trabalho do Rui Vitória e dos jogadores. Agora não há outra maneira do que voltar ao lugar onde estamos acostumados, aos primeiros lugares. Sabemos que será difícil, mas quando o período não é bom é normal que apareçam críticas ao treinador e aos jogadores. Também fomos criticados, é normal, faz parte do futebol.

No final do jogo com o Ajax, entendeu as declarações de Grimaldo?

Depois do jogo falei com o jornalista e disse que se jogássemos como jogámos com o Ajax, estaríamos mais perto das vitórias. Pela maneira como jogámos, talvez o Grimaldo pensasse que ninguém estava a pedir aplausos, mas a garra, entrega e luta que a equipa mostrou foi diferente dos outros jogos. Aí, sim, temos de concordar com os adeptos. Ali não pedimos para aplaudirem, mas as vaias dos adeptos naquele jogo não foram legais. Foi essa ideia que ele [Grimaldo] tentou passar naquele momento específico.

O Benfica saiu do clássico com dois pontos à frente do FC Porto, agora está quatro atrás. Sente que há condições para dar a volta?

Sim, há vários exemplos disso no futebol. O FC Porto estava a dois, agora tem quatro. Podemos ser nós depois. Nas épocas em que fomos campeões estivemos a oito, sete ou quatro pontos. Este ano será até ao fim. E será mais emocionante. Outras equipas vão estar ali, não vão ser apenas os três. Acho que o SC Braga chega lá. Além de ter uma equipa boa e um bom treinador, só estão a jogar a nível nacional. Não viajam para o estrangeiro. Isso ajuda bastante. É mais uma equipa, será emocionante. É bom e fortalece o futebol português.

Como é chegar ao balneário e não ver Luisão?

É estranho! Sou amigo do Luisão, as nossas famílias estão sempre juntas fora de campo. Estou sempre em contacto com ele. A referência Luisão nos campos e no balneário não se ganha de um dia para o outro. Temos de ser sinceros em relação a isso, não existe mais. Outros jogadores vão assumir essa responsabilidade. Temos o Jardel, agora o primeiro capitão, que está há muitos anos aqui. Tem todas as condições para assumir esse papel. Perdemos um grande jogador, uma grande pessoa e um grande líder. Mas faz parte.

Foi apanhado de surpresa?

Eu, particularmente, não. Falava comigo, sempre me disse que era a última temporada dele. Estava muito desgastado física e mentalmente. Quando manifestou a vontade dele perante todos, elogiei a sabedoria dele em saber parar na hora certa. Jogou a alto nível e terminou num clube fantástico. Foi o momento para ele. Já o vi várias vezes depois. Estava contente. Fez de tudo para defender este clube e os companheiros dele.



Já se imaginou a tomar a mesma decisão?

Imagino. Não podemos esconder esses momentos. É natural que, quando se chega a uma certa idade, tendo alguns problemas físicos, pensa-se nesse sentido. Não vou mentir. Já tenho pensado algumas coisas em relação ao meu futuro, mas agora só quero desfrutar. Sou o mais velho (risos)! Saiu o Luisão, o Eliseu, o Paulo Lopes, o Júlio César. Eram os mais antigos, agora sou o velhinho. A responsabilidade maior é de quem está aqui há mais anos, agora sou o mais velho. Gosto de passar tranquilidade aos mais jovens, sobretudo os do Seixal que chegam à equipa principal. Passo tranquilidade e confiança para eles, mas também aos que chegam do estrangeiro.

O que é que o jogador mais experiente do plantel diz a um miúdo de 17/18 anos que chega da formação para a equipa principal?

Primeiro, gosto de lhes dizer uma palavra-chave: humildade. E trabalho. Da mesma forma que vieram lá de baixo e chegaram aqui com humildade e trabalho, aqui têm de manter. Não há segredo. Nos treinos é passar tranquilidade, ensiná-los. O míster também ensina muita coisa. Com a nossa experiência, ensinamos posicionamentos em campo nos treinos e jogos. De resto, humildade e trabalho para serem grandes jogadores. Alguns são campeões europeus, já se fala deles desde os juvenis. Têm de provar agora na equipa principal. Aqui têm todas as condições, têm uma estrutura fantástica. Agora depende deles terem esse foco. Todos eles são bons garotos. Pela idade, fico pensativo, estão bem maduros para encarar este desafio para o que vem agora na carreira deles.

Tem alguma mágoa por não ter ido mais vezes à seleção brasileira?

Mágoa não. O que passou na minha cabeça era ter uma oportunidade naquele período até ao Mundial-2018. Queria chegar lá e mostrar o trabalho que estava a fazer no Benfica. Gostava de ter tido uma oportunidade para mostrar o meu trabalho. Mas não me tira o sono, estou bem tranquilo. Fiz o meu melhor.

Que idade gostaria de ter neste momento?

Gostaria de ter a idade que tenho. Tudo o que passou na minha vida foi intenso. Tem sido fantástico. Bons momentos, maus momentos, mas estou satisfeito com tudo o que já passei. Agora, é desfrutar até porque já estou no período final da minha carreira.

https://www.slbenfica.pt/pt-pt/agora/noticias/2018-2019/11/17/futebol-benfica-entrevista-jonas-premio-bola-de-prata

XibinhaSLB

  • *
  • Mensagens: 21574
  • Ano da "Reconquista"
  • Awards: User do Ano 2017
Re: Jonas (10)
« Responder #2021 em: 23 de Novembro de 2018, 10:30 »
JONAS TERMINOU COM MAZELAS


Citar
No final do jogo com o Arouca deu para perceber que Jonas não estava nas melhores condições físicas. Antes já Grimaldo tinha sido substituído, também devido a lesão.

Rui Vitória admitiu que os dois jogadores «saíram com mazelas» com as quais não contava. «Mas é prematuro estar a falar. Vamos recuperar e preparar a equipa para terça-feira», disse, confrontado se Jonas e Grimaldo estariam disponíveis para o jogo com o Bayern, em Munique.

https://www.abola.pt/Clubes/Noticias/Ver/760682/40

SLB_Fanatic

  • *
  • Mensagens: 24517
  • "... nunca encontrou rival neste nosso Portugal! "
Re: Jonas (10)
« Responder #2022 em: 23 de Novembro de 2018, 17:01 »
Quatro jogos a titular, quatro golos!  :cool:

 :jonas:

Cinco em cinco!  :rox:
YOU'LL NEVER WALK ALONE

XibinhaSLB

  • *
  • Mensagens: 21574
  • Ano da "Reconquista"
  • Awards: User do Ano 2017
Re: Jonas (10)
« Responder #2023 em: 23 de Novembro de 2018, 17:02 »
JONAS: GOLOS COM PÉS E CABEÇA


Citar
O avançado do Benfica marcou sempre que foi titular em 2018/19 e usou as suas principais "armas" para balançar as redes em três competições diferentes. De volta ao centro do ataque do Benfica, Jonas acertou nas redes adversárias nos últimos cinco jogos que realizou a titular – quatro consecutivos –, apresentado à data um total de cinco golos (em três competições diferentes). A sua versatilidade vê-se na forma como finalizou.
O Pistolas marcou em lances desenvolvidos pelos dois corredores laterais; todos os golos foram faturados dentro da grande área; finalizou com os dois pés e de cabeça; quatro dos cinco golos foram assinados em lances de bola corrida; festejou na Luz e fora de casa; o assistente nunca se repetiu.



Jonas arrancou a presente temporada com alguns problemas que o condicionaram do ponto de vista físico, como é público. Resolvidas as limitações, o avançado está de regresso em pleno às contas de Rui Vitória. Entrou no decorrer dos desafios com o Desportivo das Aves e com o GD Chaves e foi titular, pela primeira vez esta época, no embate da 3.ª eliminatória da Taça de Portugal, com o Sertanense.

Em Coimbra, o Benfica venceu por 0-3 e Jonas fechou a contagem, aos 68’. Após uma jogada de envolvimento pelo lado esquerdo entre Yuri Ribeiro e Ferreyra, o lateral português assistiu o canarinho que, num remate à meia-volta, dentro da área, foi certeiro com o pé direito.



O primeiro tento de Jonas na Liga NOS 2018/19 foi também o seu 100.º na competição. Diante do Moreirense, no Estádio da Luz, o camisola 10 do Benfica inaugurou o marcador bem cedo: aos 2’, o remate de pé esquerdo saiu de primeira e aninhou-se no canto inferior direito de Jhonatan. O passe decisivo, a partir da esquerda, foi de João Félix.



No jogo seguinte houve receção ao Ajax para a 4.ª jornada do Grupo E da Liga dos Campeões. Após pressão de Jonas, Onana, guarda-redes dos holandeses, aliviou para a linha lateral. Do lado direito, Salvio lançou o esférico para a área, Onana falhou a intervenção e a bola sobrou para o Pistolas, que dominou de peito e rematou de pé direito a meio de uma baliza desamparada. Decorria o minuto 29 da partida.

Na 10.ª jornada da Liga NOS, o Benfica deslocou-se a Tondela. Aos 9’, André Almeida, que subira pelo corredor direito, cruzou para a grande área, com a bola a encontrar o cabeceamento de Jonas. Este desviou o esférico para o canto inferior direito da baliza de Cláudio Ramos. Era o empate a uma bola, com as águias a construírem o triunfo por 1-3 na segunda metade.



Pouco mais de um mês depois do início deste ciclo de golos, a Taça de Portugal regressou, desta feita com o Arouca, na Luz, e o brasileiro continua a somar. Aos 42’, Gabriel soltou na esquerda em Seferovic. O avançado esgueirou-se pelo flanco, assistiu Jonas à entrada da área, este trabalhou sobre o opositor direto e, já dentro da grande área, desferiu um remate com o pé direito, em jeito, fora do alcance de Rui Vieira.

https://www.slbenfica.pt/pt-pt/agora/noticias/2018-2019/11/23/futebol-benfica-jonas-golos-dos-pes-a-cabeca

Rebelde

  • *
  • Mensagens: 26015
  • Awards: Vencedor Predictor 2015/2016Vencedor Predictor 2012/2013
Re: Jonas (10)
« Responder #2024 em: 01 de Dezembro de 2018, 20:21 »
Que jogador, nunca é demais dizê-lo  :amen:

Foi ele que desbloqueou o jogo, ao inventar o 1o golo
Rumo ao 38!

 

TinyPortal © 2005-2012